Numa fria madrugada, um recém nascido é abandonado na porta de um casal insensível e imediatamente é levado para um orfanato - Alguns anos se passaram e sem ajuda financeira o orfanato foi obrigado a fechar as portas e o menino vai para as ruas.

Sem perspectivas de dias melhores, ele se junta a um grupo de meninos de rua e enfrenta as mais perigosas aventuras – Experimenta drogas e pratica pequenos delitos – Foge das gangs mais poderosas e de policiais cruéis e corruptos - Vive a dura realidade do submundo dos miseráveis.

Um ingênuo sentimento de amor entre o menino e uma garota da rua, encerra a sua trágica trajetória pelas ruas – A amada desaparece misteriosamente.

Apesar da temática corriqueira, o texto traz uma mensagem de esperança e positivismo - Neste mundo hipócrita, cercado de favorecimentos e corrupção, quando se tem vontade e alguém disposto a ajudar, não existe caminho sem saída - A realidade das ruas é abordada com extrema simplicidade e sem apelação, em Anjos da Miséria, as personagens em suas narrativas, não recorrem ao uso de obscenidades nem palavrões.




FICHA TÉCNICA

Texto e direção
ANTONIO CARLOS DA COSTA

Elenco
LEONARDO BARÃO - (Mau)
ISABELA DENTINI - (Carioca)
RODRIGO DUARTE - (Chorão)
SARAH MOREIRA - (Dindinha/Gerusa)
SIDNEY JÚNIOR - (Zoião)
ISAAC CARLOS - (Rambo)
VIVIANE MUNUERA - (Medusa)
HELIO CATRACA - (Bobo)
VITOR STAVERENGO - (Zezinho)
TAINÁ TOFANELLO - (Lilica)

Cenografia e Maquiagens
DALSON ALVES

Figurinos e Adereços
MIRIAM TREVISAN

Trilha Sonora
MYRELLA TREVISAN

Realização
TEATRO SOTAC


<< Voltar para Trabalhos Realizados