ACADEMIA "SAÚDE & FORMA"
Av. Aquidabã, 610 - Bosque - Fone: 3365-7001
Facebook.com/saude.e.forma.2013
CAMPINAS - SP.



Benefícios da Esteira – Dicas para Não Errar no Uso, Saúde

Muitas pessoas correm ou caminham na esteira, na academia ou em casa mesmo, e é claro que ela traz benefícios para o corpo e a saúde, Mas será que você está usando a esteira corretamente? Alguns erros comuns podem prejudicar todo seu desemprenho, dê uma olhada nas dicas e não erre mais!!Benefícios da Esteira Dicas para Não Errar no Uso, Saúde e Informações corrida esteira.
**Ritmo e Respiração: Você não deve aumentar o ritmo e a respiração na mesma intensidade, já que a respiração deve ser mais tranquila do que suas pernas e braços, tanto pela boca quanto pelo nariz, desde que você consiga ir até o fim no exercício de maneira confortável. **Como Pisar Corretamente: O calcanhar deve ser a primeira parte a tocar o chão. Com isso você gera um melhor desemprenho e diminui o impacto com o chão. **Mãos Livres: Evite correr com as mãos nas barras, além de incomodar você pode machicar os punhos. Evite se apoiar pois além de deixar de treinar o equilíbrio você diminui a capacidade de sua coordenação motora. **Evite Passos Largos e ‘Saltos’: Quando você começa a correr na esteira, evite dar passos mais largos e as vezes até ‘saltos’, isso diminui o trajeto percorrido, e aumenta o impacto, favorecendo lesões nos joelhos e calcanhares. **Não Incline o Tronco para Frente: Só faça isso se for em uma ladeira, porque em situações normais você sobrecarrega a sua coluna, causando dores e má postura. **Abdômen Contraído: Nunca relaxe o abdômen, deixe-o contraído o tempo todo, protegendo assim a sua coluna e não sobrecarregando-a. Além de todas as dicas vale lembrar que é essencial o consumo de água em qualquer atividade física, principalmente durante o uso da esteira, na caminha ou corrida!!

Bora malhar pesado meninas!

As razões de algumas mulheres não praticarem musculação são a crença de corpos masculinizados, diminuição dos seios, menstruação irregular, etc. Qualquer exercício físico pode provocar alterações na menstruação, e não só a musculação. Os corpos masculinizados, normalmente, estão relacionados ao uso de esteróides anabólicos. Os seios se tratam de glândulas mamárias que não são influenciadas pelo treinamento. O que é influenciada é a estética por causa da nutrição, dos exercícios e da postura. A musculação pode reduzir a gordura corporal, o que daria a impressão de haver seios pequenos. Com a musculatura fortalecida e a postura corrigida, os seios podem ficar até mais levantados. É preciso um equilíbrio entre os músculos peitorais e dorsais. Exercícios que empurram fortalecem o peitoral, provocando protusão dos ombros. Exercícios que puxam fortalecem os dorsais, corrigindo a postura. Porém é preciso selecionar os exercícios adequados a cada situação e, principalmente, saber executá-los.
Abdominais enfraquecidos provocam a pitose abdominal, que é o deslocamento dos órgãos internos à frente, aumentando a barriga. Em conseqüência surge também a hiperlordose, agravada pelo enfraquecimento dos glúteos. Isso tudo provoca encurtamento dos músculos lombares e iliopsoas, também por estarem fracos. A musculação e exercícios de alongamento podem corrigir esses detalhes.
A musculação é a maneira mais rápida, eficiente e saudável para que toda mulher tenha o corpo de seus sonhos. 1. Os músculos são nossa segurança ao caminhar e fazer todo tipo de ação diária . Com a idade as pessoas vão perdendo a massa muscular, umas perda que começa aos 25 anos, com isso é muito importante que todas as pessoas façam exercícios, até chegar aos 50 anos terá uma perda estimada em 10% e é nesse período de 50 a 80 anos que a pessoa perde cerca de 40% de sua força, ou melhor massa muscular.

FOME NO MEIO DA TARDE! E AGORA?


A sensação de fome entre as refeições é algo que não deve ser temido. Tomar um lanche da manhã e lanche da tarde é saudável, mas desde que saiba escolher a comida certa, então, veja alguns lanches de baixa caloria para afastar a fome e parar de temer a balança:
- Barras e biscoitos: são perfeitos para carregar na sua bolsa e comê-los no trabalho ou em viagem. Além disso, existe agora um monte de possibilidades de sabores, assim você pode obter barras de cereais integrais com frutas, chocolate, iogurte, nozes, etc. Há também os biscoitos, que pode ser encontrado em diversas formas, incluindo frutas, legumes, cereais, condimentos, etc.
- Frutas: as frutas contêm todas as propriedades necessárias de um alimento pobre em calorias, que são compostas por uma grande quantidade de vitaminas, minerais, antioxidantes, etc. Na verdade, não só é permitido entre as refeições comer a fruta, mas sim um dever. Como sólido ou como suco, a fruta é importante para se integrar na alimentação diária, porque fornecem muitos benefícios para o corpo. Além disso, muitas delas, como tangerinas, maçãs, pêras e bananas, podem ser comidas a qualquer momento.
- Rolls dietético: apenas com um pouco de imaginação e ingredientes simples, você pode criar sua própria seleção irresistível de lanches de baixa calorias. Por exemplo, você pode enrolar uma fatia de carne de frango ou peru recheado com ovos, pickles, tiras finas de cenoura, aipo, cebola e queijo. É necessário apenas ter um pouco de criatividade e infinitas possibilidades e pode ser feito apenas com o que já tem em casa. O sushi também é um aperitivo perfeito, pois ele é preparado com peixes, algas e arroz, com calorias mínimas e uma variedade de sabores.
- Torradas e biscoitos: se você não quer deixar o pão, então pode escolher os pacotes de torradas, que tanto são perfeitos para uso em infinitas combinações. Basta adicionar uma fatia de queijo, tomate, anchovas, azeitonas ou presunto e você tem um lanche perfeito. Com biscoitos podem fazer o mesmo, ou você pode optar por comê-los mergulhados em queijo derretido e legumes, cenouras, etc.
- Doces: se você é uma pessoa gulosa, que geralmente gosta de comer doces, para não ser tentada pelo goodies industrial de estilo, ou seja, mercado de massa. Faça opção por chocolate preto, queijo com marmelada ou batata doce, uma porção de gelatina dietética ou compota de frutas. Assim terá muita proteína e pouca gordura.
Fonte: http://www.mulheresdicas.com/regime/pequenos-lanches-que-nao-engorda-para-evitar-a-fome-entre-as-refeicoes.html

Alimentos ricos em proteína vegetal:


Ao contrário da crença popular, podemos encontrar proteínas vegetais em vários alimentos de diferentes tipos. Alguns exemplos são os seguintes:
1. Frutos secos. É uma grande fonte de proteína vegetal, além de serem ricos em potássio, cálcio, fibra, fósforo, ferro e vitaminas do complexo B. Contêm ácidos graxos insaturados (linoléico e linolênico), e ajudam a prevenir as doenças cardiovasculares, especialmente as nozes. 2. Soja. É um dos alimentos com maior concentração de proteínas vegetais; de fato, contém o dobro da proteína da carne, quatro vezes a proteína do ovo e 12 vezes a dos lacticínios. Possui um alto teor de aminoácidos essenciais, e também é uma leguminosa rica em potássio, magnésio, cobre, fósforo, ferro e cálcio. Ajuda na assimilação de vitaminas e a reduzir o colesterol.
3. Feijão verde. As proteínas do feijão verde ajudam o nosso organismo a criar novas proteínas. Essas proteínas servem para construir tecidos e fortalecer a massa muscular.
4. Levedura de cerveja. Contém uma quantidade extraordinária de proteínas vegetais (45 gr. por cada 100 gr. de levedura), algo que apenas é superado pela clara de ovo e o leite. Por isso, são altamente recomendados para pessoas que seguem uma dieta vegetariana estrita. Além disso, suas proteínas são de fácil absorção.
5. Milho. É um dos vegetais que fornecem mais proteína. É rico em fibras, favorecendo a digestão e o trânsito intestinal. Também possui propriedades antioxidantes e são ricos em vitaminas do complexo B, óleos essenciais, potássio, ferro e fósforo. É especialmente recomendado para crianças, gestantes e atletas.
6. Legumes. São essenciais em nossa alimentação devido a sua alta proporção de vitaminas do complexo B, ferro, cálcio e magnésio. As lentilhas, grão de bico, ervilhas, feijão e soja são alguns dos mais conhecidos, sendo este último um dos mais completos. Embora, devido à sua elevada percentagem de purinas sejam contra-indiciados para pessoas com gota e outros problemas reumáticos. Para absorver melhor as proteínas vegetais que nos fornecem, devem ser consumidos acompanhados de algum alimento rico em vitamina C (laranja, kiwi, tomate, espinafre…).
7. Agrião. É extremamente rico em proteínas, além de conter altos níveis de vitamina A. Graças a isso ajuda a fortalecer a saúde dos olhos e da pele. Esta verdura também possui uma importante ação antioxidante devido ao seu teor de vitamina C, e contribui para uma correta coagulação sanguínea graças ao seu elevado teor de vitamina K.

Os sintomas de deficiência de vitamina A:


Existem vários sintomas de deficiência de vitamina A, por meio dos quais é possível detectar baixos níveis de vitamina presente no corpo, e são os seguintes:
Diminuição da visão noturna ou com pouca luz, o que significa que os olhos não são capazes de distinguir os contornos das imagens com iluminação reduzida.
A secura ocular pode conduzir a xeroftalmia, que é uma forma grave de cegueira noturna na qual a membrana externa do olho, conhecida como conjuntiva perde suas células caliciformes, que mantêm os olhos lubrificados.
A perda de células caliciformes dá lugar à xeroftalmia, onde o olho não pode produzir lágrimas. Estas células mortas e detritos podem facilmente conduzir à cegueira ou qualquer outra infecção.
Inflamação dos olhos, devido à inflamação das pálpebras e dos tecidos circundantes, podendo incluir a inflamação da córnea.
A sensibilidade a infecções respiratórias e infecções do trato urinário.
Pele afetada, como ressecamento.

MUSCULAÇÃO

Os músculos são nossa segurança ao caminhar e fazer todo tipo de ação diária . Com a idade as pessoas vão perdendo a massa muscular, umas perda que começa aos 25 anos, com isso é muito importante que todas as pessoas façam exercícios, até chegar aos 50 anos terá uma perda estimada em 10% e é nesse período de 50 a 80 anos que a pessoa perde cerca de 40% de sua força, ou melhor massa muscular.

Dica 1:
Evite refrigerantes e atenção aos sucos prontos. O consumo de refrigerantes normais está relacionado a diabetes e obesidade, enquanto o de não adoçados (como light, diet e zero) causa piora do funcionamento dos rins. Já a frutose proveniente das frutas e que adoça os sucos prontos, quando consumida em excesso pode provocar aumento da pressão arterial.

Dica 2:
Distribua melhor as refeições ao longo do dia. Tente se alimentar a cada três horas para evitar redução do metabolismo e sobrecarga em determinadas refeições (principalmente à noite). Além disso, evite que o corpo entre na chamada "reserva de energia", que é quando o organismo entende que, pelo jejum prolongado, precisa armazenar calorias, dificultando a perda de peso.

Dica 3:
Aumente o consumo de líquido ao longo do dia, preferencialmente água. A ingestão contínua de líquidos mantém o metabolismo em constante movimento, assim como a atividade das células corporais e o funcionamento do intestino. Não espere a sede. Se ela chegar, é sinal de que o corpo já está desidratado.
Dica 4:
Prefira alimentos integrais em substituição aos carboidratos refinados. Os integrais levam mais tempo para serem digeridos, promovendo maior tempo de saciedade e melhor funcionamento do intestino.

Dica 5:
Não consuma alimentos muito calóricos no jantar, isso pode prejudicar o sono. Além disso, como o metabolismo fica mais lento à noite, o gasto de calorias nesse período será menor, podendo gerar ganho de peso.

Dica 6:
Pratique atividades físicas, elas são fundamentais para promover condicionamento, aumentar a longevidade e diminuir o estresse. Para quem tem mais de 35 anos, exercícios físicos ajudam a manter a massa muscular. A prática é importante porque parte do metabolismo depende da massa muscular.

Dica 7:
Só consuma medicamentos sob orientação médica. Sem o acompanhamento profissional, as pessoas tendem a tomar medicação em excesso ou a deixar de tomar medicamentos que realmente precisam.

Dica 8:
Durma bem. Para um sono mais tranquilo, evite: refeições pesadas à noite, cafeína depois das 17 horas e exercícios físicos extenuantes no período noturno.

Dica 9:
Tenha um hobbie ou faça atividades de que goste bastante, saindo da rotina. É uma ótima maneira de escapar do círculo de pensamentos preocupantes e de manter a motivação.

Dica 10:
Procure informação e ajuda para parar de fumar ou de consumir álcool em excesso. O cigarro é fator de risco para inúmeras doenças e sobrecarrega muito o aparelho pulmonar e o sistema circulatório. Já o álcool, além de trazer problemas comportamentais, é bastante nocivo ao fígado e ao pâncreas, que são fundamentais para o nosso metabolismo. FONTE: http://www.einstein.br/einstein-saude/bem-estar-e-qualidade-de-vida/Paginas/10-dicas-para-uma-vida-mais-saudavel.aspx



<< Voltar parceiros culturais